Carvalho, Olívia da Conceição

A carregar...
Foto do perfil

Endereço de Email

Data de nascimento

Cargo

Último Nome

Carvalho

Primeiro Nome

Olívia da Conceição

Nome

Olívia da Conceição Carvalho

Biografia

Completed her PhD in Psychology in 2017/07/10 at the Camilo José Cela University, and her Post-Doctorate in Human Rights in 2023 at the Salamanca University. Published 18 articles in journals, along with 8 book chapters and 2 books. She has supervised 18 MSc dissertations and co-supervised 2 other. Here most frequent research topics include: Positive parenting; Parental education; Inclusive education; Mother-child bonding; Dyadic relationship; Human rights; Gender equality; Sustainability; Early intervention; Special education; Educational policies; Mindfulness; Asperger's syndrome; Inclusive school; Children's rights; School-family relationship; Academic success-failure; Parent engagement in schools; Development contexts; Pre-school education; Development contexts; Distance learning; Family-centered practices; Well-being; Autism spectrum disorder.

Projetos de investigação

Unidades organizacionais

Organização
IJP - Instituto Jurídico Portucalense
O Instituto Jurídico Portucalense (IJP) é um centro de investigação em ciências jurídicas que tem como objetivo principal promover, apoiar e divulgar a investigação científica nessa área do saber produzida na Universidade Portucalense e nos Institutos Politécnicos de Leiria e de Lisboa, suas parceiras estratégicas.

Resultados da pesquisa

A mostrar 1 - 10 de 55
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    O efeito de Mindfulness em crianças com Síndrome de Asperger numa Escola Inclusiva: Estudo de caso
    2019-04 - Guimarães, Sílvia Carla; Pascoinho, João Carlos; Carvalho, Olívia da Conceição
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    A família e a escola na construção da cidadania
    2012 - Neto, Arthur Moreira da Silva; Costa-Lobo, Cristina; Carvalho, Olívia da Conceição
    A família e a escola desempenham um papel importantíssimo na construção da cidadania de crianças e jovens. Portanto, individualmente e em conjunto, ambas podem e devem possibilitar o desenvolvimento de competências necessárias a uma vida harmónica e equilibrada em sociedade. O exemplo dos mais velhos é fundamental para a assimilação e aprendizagem da vida democrática, com responsabilidade, autonomia e solidariedade. A educação para a carreira pode favorecer desde cedo o futuro adulto a ter uma vida profissional e produtiva mais satisfatória, realizando atividades para as quais esteja efetivamente vocacionado. O objetivo do presente artigo é refletir e repensar o papel da família e da escola na formação de sujeitos cidadãos. Infelizmente, os pais contemporâneos eximem-se da autoridade que lhes seria devida para educar seus filhos, optando por transferirem tal responsabilidade para a escola (Savater, 2008). Se outrora pensávamos apenas na necessidade de educar nossos filhos e alunos, hoje também já carecemos de uma educação parental (Gameiro, 2004; Delgado-Martins, 2011). Uma intervenção recomendada aos profissionais e familiares que atuam junto aos jovens deve considerar uma tríplice função: «… mudança de atitude dos adultos face aos adolescentes; aposta no diálogo intergeracional; ajuda aos jovens na concretização dos seus projectos de vida» (Matos & Sampaio, 2009, pp. 23-24). Sem alguns parâmetros, minimamente coerentes e sensatos, de vivência social e cívica de professores, pais, outros familiares e/ou pessoas próximas, dificilmente teremos no futuro uma sociedade verdadeiramente cidadã.
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Desarrollo de habilidades en adolescencia en el régimen presencial pre-covid-19: una experiencia educativa
    2020-07 - Galinha, Sónia; Loureiro, Manuel Joaquim; Fonseca, Cátia; Carvalho, Olívia da Conceição
    The purpose of this contribution is to present an experience based on the development of skills of Portuguese adolescents in an extra-academic contexto using a Sociodemographic survey, Selfconcept questionnaire (SDQ I) and Educational intervention program. At the sociodemographic level, the influence of age and gender was highlighted. Through SDQ I, there was an increase in the self-concept of adolescents participating in the program implemented in context. These new relative data show the empowering space of adolescents by bringing an inclusive reflective look at adolescence and the social construction of the school.
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    De pequenino se torce o destino: O valor da intervenção precoce
    2011 - Carvalho, Olívia da Conceição
    Durante muito tempo, os serviços de atendimento a crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) centraram-se exclusivamente na criança e nos factores a ela associados, visando remediar os problemas que esta apresentava, numa intervenção compartimentada entre diversas disciplinas. Progressivamente, a investigação vem alterar a ênfase na criança, como centro de intervenção, conduzindo à evolução, nesta área, para modelos sistémicos que fundamentam esta obra.
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Aplicação do Programa de Bem-estar em idade escolar: adolescentes (PEBEPSI-A) [comunicação oral]
    2024-04-09 - Galinha, Sónia Alexandre; Loureiro, Manuel; Carvalho, Olívia da Conceição
    O Programa de Bem-estar em Idade Escolar – Adolescentes (PEBEPSI-A) (Galinha, 2023) assenta numa abordagem desenvolvimentista para a capacitação no processo de tomada de decisão. Metodologia Objetivos: Avaliar o impacto do PEBEPSI-A em sujeitos adolescentes. Estruturalmente compreende na sua construção pedagógica 10 componentes modulares. M1_autoconceito(s); M2_autoestima; M3_bem-estar intrapessoal, M4_bem-estar interpessoal, M5_autorregulação, M6_otimismo, M7_motivação, M8_sucesso académico, M9_autoeficácia e M10_suporte social, eixos importantes da cognição e da afetividade. Procedimento: Calendarizado durante o ano letivo de acordo com a sua estrutura e com as necessidades dos alunos e da escola. As técnicas e métodos visaram estimular a reflexão e a mudança de atitudes necessárias à aquisição e desenvolvimento de competências. A avaliação fez parte integrante do processo formativo. Resultados: Em relação ao grupo experimental N=10, as médias da EBEPS-A subiram todas do pré para o pós-teste em todas as escalas e subescalas. Na comparação entre os dois momentos, pré-teste e pós-teste, os dados obtidos com a aplicação do PEBEPSI-A evidenciaram a existência de diferenças estatisticamente significativas entre os dois momentos, no grupo experimental, surgindo com média mais elevada, sempre, o segundo momento, garantindo assim as qualidades do programa. (Média=70.71; DP=6.327; t-test =15.430; p=0.000). Estatisticamente verifica-se uma adequação medida pela EBEPS-A. A avaliação da formação com base numa avaliação contínua com valor formativo revestiu-se duma importância na medida em que o adolescente foi confrontado com o seu grau de sucesso facilitando o reajustamento do seu percurso e enriquecimento pessoal. Pretende-se também continuar a observar a eficácia do programa. Considera-se a possibilidade de novos estudos de implementação.
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Identidade, Cultura e Educação
    2019 - Carvalho, Olívia da Conceição
  • PublicaçãoAcesso Restrito
    Perceções dos docentes sobre inclusão na Educação: um estudo no Norte, Centro e Sul de Portugal
    2021 - Rocha, Eulália Silva; Silva, Helena Araújo; Galinha, Sónia; Machado, Cristina; Carvalho, Olívia da Conceição
    O movimento inclusivo analisado por diferentes áreas científicas, nomeadamente por psicólogos, pedagogos e sociólogos, apresenta resultados que sustentam um poderoso movimento social que emergiu e que penetrou na vida das escolas, universidades, publicações, artigos científicos e debates internacionais (...)
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Formação de profissionais para a Parentalidade Positiva
    2019 - Oliveira, Belkis; Vázquez-Justo, Enrique; González Lozano, María Pilar; Carvalho, Olívia da Conceição
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    No caminho para a igualdade e não descriminação: Juntos fazemos melhor
    2019 - Pais, Elza; Carvalho, Olívia da Conceição
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Contextos e perspetivas de criação de culturas, políticas e práticas inclusivas
    2022 - Galinha, Sónia; Pereira, Bárbara Ramos; Coelho, Glória; Machado, Cristina; Carvalho, Olívia da Conceição
    RESUMO O presente artigo retrata as perspetivas dos docentes, da Região Norte de Portugal Continental e da Região Autónoma da Madeira, sobre a Educação Inclusiva (EI), os quais inquirimos, por questionário considerando a formação em EI como variável independente. A perceção sobre a criação de culturas, políticas e práticas inclusivas é favorável, sendo que na Região Autónoma da Madeira (RAM) a perceção é mais favorável à criação de culturas inclusivas de Escola e na Região Norte (RN) de Portugal é mais favorável à criação de políticas inclusivas. Os professores de ambas as regiões, com formação em EI, revelaram uma perceção mais favorável, com diferenças estatisticamente significativas. As práticas indiciam que a escola nem sempre promove mudanças necessárias a uma efetiva aplicação da lei e dos ideais da EI. Neste contexto, os professores desempenham um importante papel na promoção de uma cultura profissional mais colaborativa e reflexiva, respondendo adequadamente à diversidade.