A motivação como imperativo no processo de aprendizagem.

dc.contributor.authorPereira, Alzira Maria Pontes Borgespt_PT
dc.date.accessioned2009-09-25T12:58:07Zpt_PT
dc.date.accessioned2013-08-14T18:00:41Z
dc.date.available2009-09-25T12:58:07Zpt_PT
dc.date.available2013-08-14T18:00:41Z
dc.date.issued2009pt_PT
dc.description.abstractO presente trabalho surgiu no âmbito da nossa experiência profissional, como docente, como Presidente do Conselho Directivo/Executivo numa Escola Básica e como técnica em exercício de funções técnico-pedagógicas na Direcção Regional de Educação do Norte. Os anos mais marcantes foram, os doze anos na gestão e administração escolar. Esta experiência possibilitou-nos o contacto diário com professores, alunos, funcionários, pais e encarregados de educação e ainda com autarquias. Reconhecemos que muitas vezes sentimos dificuldade em desempenhar um papel moderador e conciliador entre os vários parceiros educativos, mas era aí que residia o nosso grande desafio. Os quatro anos seguintes, deram-nos a oportunidade de contactar com várias escolas do Norte do país, conhecer as suas dificuldades e constrangimentos de intermediário entre estas e os serviços centrais do Ministério da Educação. Destes diálogos enriquecedores, fomo-nos apercebendo que muitos dos professores se debatiam com a falta de motivação dos alunos para o desempenho das tarefas escolares e para a escola, em geral e que, por sua vez, os pais e encarregados de educação, se queixavam da escola, enquanto instituição educativa e da falta de profissionalismo dos professores. Por outro lado, em contexto sala de aula, apercebemo-nos da crescente dificuldade para conseguir motivar os alunos, que se tornou mais difícil quando as aulas passaram a ser de 90 minutos. Impunha-se reflectir e tentar perceber quais os factores que estariam na base deste crescente desinteresse dos alunos pelas actividades lectivas e pela escola, em geral. A validação das nossas hipóteses, fundadas em questões sobre a motivação dos alunos, a formação dos professores, a influência da família no processo de aprendizagem dos alunos ou a diversificação de estratégias, revelam-nos que, de facto, existem factores externos, dificilmente intransponíveis bem como outros factores ultrapassáveis que nos permitem pensar que uma formação inicial e contínua dos docentes, a diversificação de estratégias e metodologias ou um currículo adaptado à diversidade dos alunos, poderá contribuir para a qualidade da educação e a qualidade profissional e de vida dos professores.pt_PT
dc.description.sponsorshipOrientação: Prof Doutor João Teixeira Lopes.pt_PT
dc.identifier.citationPereira, Alzira Maria Pontes Borges (2009). A motivação como imperativo no processo de aprendizagem [Dissertação de Mestrado em Administração e Planificação de Educação, Universidade Portucalense]. Repositório Institucional UPT. http://hdl.handle.net/11328/180pt_PT
dc.identifier.otherCota: TME 378pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/180
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopen access
dc.subject(Des)motivaçãopt_PT
dc.subjectAlunopt_PT
dc.subjectFormação de professorespt_PT
dc.subject(In)sucesso escolarpt_PT
dc.subjectTME
dc.titleA motivação como imperativo no processo de aprendizagem.pt_PT
dc.typemaster thesispt_PT
dspace.entity.typePublicationen
Ficheiros
Principais
A mostrar 1 - 5 de 5
Nome:
TME 378 (inquerito alunos).pdf
Tamanho:
53.03 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Nome:
TME 378 (Capa).pdf
Tamanho:
27.27 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Nome:
TME 378( Anexos).pdf
Tamanho:
103.46 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Nome:
TME 378 (situação final).pdf
Tamanho:
653.07 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Nome:
TME 378 (Bibliografia).pdf
Tamanho:
93.03 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format