Educação para os direitos humanos: Estudo comparativo entre Angola e Portugal

dc.contributor.advisorFormosinho, Maria das Dores, orientador científico
dc.contributor.advisorCaride Gomez, José António, orientador científico
dc.contributor.authorEduardo, António
dc.date.accessioned2017-07-06T13:37:48Z
dc.date.available2017-07-06T13:37:48Z
dc.date.issued2016
dc.description.abstractA Educação para os Direitos Humanos deve ser, no séc. XXI, não apenas um desafio sociopolítico, mas também cultural de cada nação. A troca de experiências entre povos de diferentes culturas em matéria dos Direitos Humanos pode ser uma das múltiplas estratégias necessárias e capazes de contribuir para a aproximação da humanidade, com base no respeito pela dignidade da pessoa humana “sem distinção alguma, nomeadamente, de raça, de cor, de sexo, de língua, de religião, de opinião política ou outra, de origem nacional ou social, de fortuna, de nascimento ou de qualquer outra situação”. Nesta visão humanista, a presente dissertação tem por objetivo - Compreender mediante um estudo comparativo as principais diferenças do conteúdo programático e das estratégias didáticas da Educação para os Direitos Humanos, incidindo sobre as disciplinas de Educação Moral e Cívica em Angola e de Educação para a Cidadania em Portugal. Parte-se do pressuposto segundo o qual a escola é determinante para a formação de cidadãos responsáveis, embora não seja a única instituição com essa vocação formadora em Direitos Humanos. Assim, o conteúdo programático e as estratégias pedagógicas adotadas nas disciplinas vocacionadas à formação pessoal e social dos alunos, à luz dos objetivos dos Sistemas Educativos de Angola e Portugal, constituem um ponto de partida para aferir se, de facto, tem a escola formado cidadãos responsáveis e conscientes, visando a sua participação ativa na vida pública dos respetivos países. Porque a Educação para os Direitos Humanos é, nos tempos modernos, um fator de estabilidade política, desenvolvimento socioeconómico, cultural, de paz e justiça social. Por esta razão, procuramos aferir se a Educação Moral e Cívica, em Angola, e a Educação para a Cidadania, em Portugal, têm, efetivamente, formado alunos ativos e conscientes da sua participação cívica na comunidade e nas instituições democráticas dos respetivos Estados.pt_PT
dc.description.abstractEducation for Human Rights should be, in 21st Century, not only a sociopolitical challenge, but also cultural of each nation. By sharing experiences among people of different cultures in Human rights issues can be one of the multiple necessary strategies and capable to contribute to an approximation of dignity, based on respect to human being" without distinction of any kind, namely, race, colour, language, religion, opinion, policy or other, national or social origin, fortune, birth or any other situation". In this humanitarian view, the present Dissertation aims to comprehend the main differences of syllabus (contents) by means of a comparative study and teaching strategies for Education to Human rights, with incidence in Moral and Civic Education Disciplines, in Angola and Education for citizenship in Portugal. Starting from an assumption according which school is determining for responsible citizens background, however, it is not the unique Institution with this vocational training in Human rights. Thus, the syllabus (contents) and teaching strategies adopted in Subjects related to personal and social training of students, in light of educational systems objectives of Angola and Portugal, they constitute the departure point (starting point) to measure if, in fact, school has trained responsible and conscious citizens aiming at its active participation in public life of respective countries. Reason why, Education for Human rights is, nowadays, a political stability factor, socioeconomic development of cultural, peace and social justice. For this reason, we have sought to check if Moral and Civic Education in Angola, and Education for citizenship, in Portugal, have effectively, trained active and conscious students of its civic participation in community and in democratic institutions of the respective States.pt_PT
dc.identifier.citationEduardo, A. (2016). Educação para os direitos humanos: Estudo comparativo entre Angola e Portugal. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1882pt_PT
dc.identifier.tid201391678
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/1882
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopen accesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectEducaçãopt_PT
dc.subjectDireitos Humanospt_PT
dc.subjectDignidade humanapt_PT
dc.subjectPessoa humanapt_PT
dc.subjectParticipaçãopt_PT
dc.subjectCidadaniapt_PT
dc.subjectEducationpt_PT
dc.subjectHuman Rightspt_PT
dc.subjectHuman Dignitypt_PT
dc.subjectHuman beingpt_PT
dc.subjectParticipationpt_PT
dc.subjectCitizenshippt_PT
dc.subject.fosEducationpt_PT
dc.titleEducação para os direitos humanos: Estudo comparativo entre Angola e Portugalpt_PT
dc.typemaster thesispt_PT
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameMestrado em Ciências da Educaçãopt_PT
Ficheiros
Principais
A mostrar 1 - 1 de 1
A carregar...
Miniatura
Nome:
TME 567.pdf
Tamanho:
994.69 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format