Óculos, coque e Shhh!: Um olhar sobre a auto-imagem e o estereótipo do bibliotecário em Portugal.

dc.contributor.advisorNunes, Manuela Barreto, orientador científico
dc.contributor.authorCardoso, Sílvia Isabel Pinto
dc.date.accessioned2014-05-19T16:17:07Z
dc.date.available2014-05-19T16:17:07Z
dc.date.issued2014-01
dc.descriptionOrientação: Professora Doutora Manuela Barreto Nunespt
dc.description.abstractO estereótipo em torno da carreira de bibliotecário é bem familiar na cultura popular. Nela predomina uma imagem feminina, de óculos, coque, roupa formal, com ar sério ou provocador, mas, sobretudo, caracterizada pela expressão onomatopaica “Shhh”. Este estereótipo, por vezes de índole negativo, pode estar na base de desvalo- rização e falta de reconhecimento profissional por parte da sociedade, que desconhece as funções desempenhadas pelo profissional de informação na biblioteca. Mas, parti- cularmente, pode também representar uma fraca realização profissional por parte do bibliotecário, que não vê reconhecidas as suas valências. Nesse sentido, esta disserta- ção procura mostrar as características principais dos bibliotecários que desempenham funções em bibliotecas públicas em Portugal e dar a conhecer uma nova faceta da pro- fissão, assim como compreender qual a auto-imagem real e social dos bibliotecários e a sua relação com os estereótipos delineados pela sociedade actual. Para a abordagem metodológica, e para melhor compreender, explorar e des- crever o fenómeno, optou-se por uma metodologia de investigação quantitativa com base em inquéritos por questionário; recorrendo-se posteriormente a entrevistas se- mi-estruturadas para complementar e aprofundar os dados obtidos nos inquéritos. A amostra retirada dos inquéritos foi constituída por 194 profissionais de bibliotecas públicas, sendo que apenas 10, de diferentes zonas do território nacional, foram sub- metidos a entrevistas. Conclui-se que o dinamismo e as novas potencialidades das bi- bliotecas municipais têm vindo a alterar a imagem do próprio profissional da informa- ção, que se sente menos associado ao estereótipo de “rato de biblioteca”, sendo-lhe conferidos novos papéis na sociedade. No entanto, sentindo-se ainda incompreendi- dos por uma sociedade que pouco frequenta os espaços da biblioteca, e que por isso desconhece as suas funções e papéis sociais, apelam e defendem a união entre a clas- se em prol da divulgação de uma imagem mais ajustada da profissão e das bibliotecas.pt
dc.description.abstractThe stereotype around the librarian career is well familiar in popular culture. Predominant in it is a feminine image of glasses, bun, formal clothes, serious-looking or provocative, but above all, characterized by the onomatopoeic expression "Shhh." This stereotype, sometimes negative in nature, can be the basis of devaluation and lack of professional recognition by society that ignores the functions performed by the infor- mation professional in the library. But, particularly, can be representative of a weak professional achievement by the librarian, who doesn't see their valences recognized. Thus, this dissertation seeks to show the main characteristics of librarians who perform functions in Public Libraries in Portugal, and publicize a new facet of the profession, as well as understanding the real self-image and social of librarians and their relationship with stereotypes outlined by current society. For the methodological approach, to better understand, explore and describe the phenomenon, it was opted for a methodology of quantitative investigation based on questionaire surveys, followed by semi-structured interviews to complement and deepen the data obtained in the survey. The sample taken from surveys consisted of 194 professionals of public libraries, of which only 10, from different areas of the na- tional territory, were subjected to interviews. The study concluded that the dynamism and potential of the new local libraries have been changing the image of their own professional of information who feels less associated with the stereotype of "book- worm", being given him/her new roles in society. However, still feeling misunderstood by a society that scarcely attends the library places and therefore unaware of their functions and roles, the librarians appeal and defend the union of the class to help create a more adjusted image of the profession and libraries.pt
dc.identifier.citationCardoso, S.I.P. (2014). Óculos, coque e Shhh!: Um olhar sobre a auto-imagem e o estereótipo do bibliotecário em Portugal. Dissertação de Mestrado em Educação e Bibliotecas.pt
dc.identifier.otherTMEB 27
dc.identifier.tid201168782pt
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/722
dc.language.isoporpt
dc.rightsopen accesspt
dc.subjectBibliotecáriopt
dc.subjectBibliotecas públicaspt
dc.subjectImagem do Bibliotecáriopt
dc.subjectEstereótipopt
dc.subjectAuto-imagempt
dc.subjectBibliotecários em Portugalpt
dc.subjectLibrarianpt
dc.subjectLibrarian Imagept
dc.subjectStereotypept
dc.subjectSelf-imagept
dc.subjectLibrarians in Portugalpt
dc.subjectTMEB
dc.titleÓculos, coque e Shhh!: Um olhar sobre a auto-imagem e o estereótipo do bibliotecário em Portugal.pt
dc.typemaster thesispt
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameMestrado em Educação e Bibliotecaspt_PT
Ficheiros
Principais
A mostrar 1 - 1 de 1
A carregar...
Miniatura
Nome:
TMEB 27.pdf
Tamanho:
4.11 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format