Suporte social, stress e estratégias de controlo primário e secundário em estudantes universitários do 1º ano.

dc.contributor.advisorAraújo, Alexandra M., orientador científico
dc.contributor.authorAzevedo, Brigite Veloso de
dc.date.accessioned2016-09-26T15:28:52Z
dc.date.available2016-09-26T15:28:52Z
dc.date.issued2016-07-26
dc.date.submitted2016-06
dc.description.abstractA transição e a adaptação ao ensino superior têm sido amplamente estudadas, dadas as dificuldades vivenciados por uma percentagem significativa dos estudantes, e que resultam em insucesso académico e abandono. Neste sentido, importa investigar os níveis de stress vivenciados e o efeito protetor de variáveis como o suporte social e as estratégias de controlo primário e secundário. O presente estudo procurou analisar o impacto do suporte social e das estratégias de controlo primário e secundário (baixar expectativas e reinterpretação positiva) no stress percebido e na perceção da competência de gestão de stress em estudantes universitários do primeiro ano. Participaram neste estudo 380 estudantes do primeiro ano de uma instituição de ensino superior privada (57.1% estudantes do sexo feminino; M idade = 18.85, DP = 1.22). Os resultados mostram que o sexo, o suporte social dos amigos e as estratégias de controlo secundário são preditores dos níveis de stress percecionados pelos estudantes. Por outro lado, o suporte social dos outros significativos, o controlo primário e o controlo secundário predizem a gestão positiva do stress. Discutem-se os resultados e sugerem-se implicações para a avaliação atempada de estudantes do primeiro ano, de modo a permitir uma identificação precoce das dificuldades.pt_PT
dc.description.abstractThe transition and adaptation to higher education have been widely studied, given the difficulties experienced by many students that result in academic failure and attrition. It is therefore important to investigate students’ experienced levels of stress and the protective effect of variables such as social support and primary and secondary control strategies. The aim of this study was to analyze the impact of social support and of primary and secondary control strategies (lowering expectations and positive reinterpretation) on perceived stress and the perception of stress management skills in college first-year students. Participants included 380 first-year students from a private higher education institution (57.1% female students; Mage = 18.85, SD = 1.22). The results show that gender, social support from friends and secondary control strategies predict students’ perceived stress. In addition, gender, social support from significant others, primary and secondary control strategies predict positive coping with stress. We discuss the findings and present some suggestions for future research and psychological intervention, in order to early identify students’ difficulties.pt_PT
dc.identifier.citationAzevedo, B. V. (2016). Suporte social, stress e estratégias de controlo primário e secundário em estudantes universitários do 1º ano. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1600.pt_PT
dc.identifier.tid201219590
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/1600
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsrestricted accesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectAdultez emergentept_PT
dc.subjectEnsino superiorpt_PT
dc.subjectSuporte socialpt_PT
dc.subjectStress percebidopt_PT
dc.subjectEstratégias de controlo primário e secundáriopt_PT
dc.subjectEmerging adulthoodpt_PT
dc.subjectHigher educationpt_PT
dc.subjectSocial supportpt_PT
dc.subjectPerceived stresspt_PT
dc.subjectPrimary and secondary control strategiespt_PT
dc.subject.fosPsychologypt_PT
dc.titleSuporte social, stress e estratégias de controlo primário e secundário em estudantes universitários do 1º ano.pt_PT
dc.typemaster thesispt_PT
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameDissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde.pt_PT
Ficheiros