Competências e bem-estar no trabalho em estudantes de informática: transição para a empregabilidade

dc.contributor.advisorLobo, Cristina Costa, orientador científico
dc.contributor.authorOliveira, Rita Jesus Ferreira
dc.date.accessioned2015-07-22T14:41:24Z
dc.date.available2015-07-22T14:41:24Z
dc.date.issued2015-04
dc.descriptionDissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúdept
dc.description.abstractO presente estudo analisa a associação entre competências transversais, bem-estar no trabalho e empregabilidade, contribuindo para a construção de programas de desenvolvimento de competências transversais e apoio à empregabilidade no ensino superior. Enquadra-se na linha de investigação do desenvolvimento de competências no ensino superior, do Consórcio Maior Empregabilidade, do desequilíbrio entre a procura e a oferta de competências no mercado de trabalho e das necessidades específicas do setor tecnologias da informação. Tomlinson (2002) ressalta a necessidade das instituições de ensino fornecerem um ensino amplo, motivador e flexível, que proporcione ao aluno a compreensão da importância dos seus estudos e do desenvolvimento de competências para um melhor exercício da sua atividade profissional. Com o fim de realizar esta avaliação foram administrados o questionário sociodemográfico, o inventário sobre empregabilidade, a escala do bem-estar no trabalho e o questionário de competências intrapessoais, interpessoais e profissionais. Estes instrumentos foram administrados a 53 estudantes do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 18 e 53 anos (M= 25,25; DP= 7,02); das licenciaturas e mestrados em informática da Universidade Portucalense Infante D. Henrique no ano letivo 2013/2014. A investigação é quantitativa, de carácter exploratório e transversal. Através da análise descritiva dos resultados, verificamos que a cooperação e o suporte social são as competências transversais que mais se destacam nestes estudantes e que a maioria está satisfeita com a universidade e com o plano de estudos do seu curso. Através das análises causais-comparativas, conseguimos apurar que os estudantes com experiência profissional apresentam maior nível de empregabilidade e de bem-estar no trabalho. Através da correlação Rho de Spearman, averiguamos que apenas duas competências (cooperação e autorrealização) estão associadas à empregabilidade. Após a análise e confirmação parcial das hipóteses, verificamos que as representações de empregabilidade e de bem-estar no trabalho estão relacionadas positivamente e significativamente. Os resultados obtidos são úteis à ponderação de novos momentos de investigação e de sistematização de intervenção psicológica vocacional no ensino superior. This study examines the association between soft skills, well-being at work and employability, contributing to the construction of development programs of soft skills and supporting employability in higher education. It fits in the line of research skills development in higher education, the Consortium Greater Employability, the imbalance between demand and supply of skills in the labor market and the specific needs of the sector information technology. Tomlinson (2002) highlights the need for educational institutions provide a broad education, motivating and flexible, providing the students to understand the importance of their studies and the development of skills for a better exercise of their professional activity. In order to perform this evaluation were administered the sociodemographic questionnaire, the inventory of employability, the scale of well-being at work and the questionnaire intrapersonal skills, interpersonal and professional. These instruments were administered to 53 male students, aged between 18 and 53 years (M = 25.25, SD = 7.02); the undergraduate and master's degrees in computer science from the University Portucalense Infante D. Henrique in the academic year 2013/2014. The research is quantitative, exploratory and cross-cutting. Through descriptive analysis of the results, we found that cooperation and social support are the soft skills that stand out in these students and that most are satisfied with the university and the course of your study plan. Through causal-comparative analysis, we can determine that students with work experience have a higher level of employability and well-being at work. By Rho Spearman, ascertained that only two skills (cooperation and self-fulfillment) are associated with employability. After the analysis and partial confirmation of the hypotheses, we found that the representations of employability and well-being at work are related positively and significantly. The results are useful to consideration of new research moments and systematization of vocational psychological intervention in higher education.pt
dc.description.sponsorshipOrientação: Prof. Doutora Cristina Costa Lobopt
dc.identifier.citationOliveira, R. J. F. (2015). Competências e bem-estar no trabalho em estudantes de informática: transição para a empregabilidade. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1275.pt
dc.identifier.otherCota: TMPS 45
dc.identifier.tid201277050
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/1275
dc.language.isoporpt
dc.rightsopen accesspt
dc.subjectCompetências transversaispt
dc.subjectTransição para o mercado de trabalhopt
dc.subjectEnsino superiorpt
dc.subjectInformáticapt
dc.subjectSoft skillspt
dc.subjectTransition to the labor marketpt
dc.subjectHigher educationpt
dc.subjectInformation technologypt
dc.titleCompetências e bem-estar no trabalho em estudantes de informática: transição para a empregabilidadept
dc.typemaster thesispt
dspace.entity.typePublicationen

Ficheiros

Principais
A mostrar 1 - 1 de 1
A carregar...
Miniatura
Nome:
TMPS 45.pdf
Tamanho:
1.03 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format