Resolução de conflitos na visão dos alunos da 9ª classe do turno da noite na escola secundária do 1.º ciclo BG-1041 dos navegantes em Benguela: A mediação como alternativa.

dc.contributor.advisorLobo, Cristina Costa, orientador científico
dc.contributor.authorBaptista, Josias Orlando
dc.date.accessioned2016-02-16T15:13:36Z
dc.date.available2016-02-16T15:13:36Z
dc.date.issued2015-10
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Administração e Gestão da Educação.pt_PT
dc.description.abstractFalar da gestão de conflitos é cada vez mais complexo, uma vez que a sociedade está em constante mutação e a escola tem de conseguir responder adequadamente a isso. Cada vez mais a sociedade é constituída por indivíduos com interesses pessoais, valores e atitudes antagónicas, levando a situações conflituosas, que são transportadas para o seio da comunidade educativa. Uma vez que é quase impossível a inexistência de conflitos, visto ser algo próprio do ser humano, fazendo parte do seu crescimento moral e emocional, a Escola deve-se preocupar em ensinar aos alunos estratégias positivas que apelem à participação activa das partes em conflito na resolução do mesmo. A presente investigação tem como objectivo fazer um levantamento exaustivo sobre conflito, natureza, tipologias e diferentes formas de o resolver na escola secundária BG-1041 dos Navegantes em Benguela. Depois de uma revisão bibliográfica e de fazer uma análise do contexto estudado, expõe-se os detalhes da investigação, de natureza quantitativa, com recurso a um questionário administrado aos alunos da 9ª classe do turno da noite. Depois de analisados os resultados recolhidos, concluiu-se que existem conflitos nas escolas, mas que têm vindo a diminuir, ocorrendo essencialmente nos recreios/campo de jogos. No que diz respeito às origens dos conflitos existentes, de acordo com Deutsch (1973), deve-se ao facto de os alunos quererem ter controlo sobre os recursos. Os conflitos que existem em maior quantidade são os de relação/comunicação (Torrego, 2003) (insultos, agressões físicas, ameaças). Os alunos inquiridos abordam, na sua maioria, as situações de conflito com uma atitude de compromisso e colaboração, e habitualmente receiam confidenciá-los a terceiros, pois têm medo de sofrer represálias. Dos alunos inquiridos, a sua maioria gostaria de aprender estratégias de resolução de conflitos e desejava que fossem os alunos a resolver os seus próprios conflitos.pt_PT
dc.description.abstractDue to the constant mutations in our society, the discussion about conflict management is becoming a very complex subject, to which school must respond in a suitable way. Society is increasingly composed by individuals with different values, attitudes and personal interests that lead to conflict situations and influence the educational community. Conflict is almost impossible to eradicate because it’s inherent to the human being, is a part of it’s moral and emotional growth, so school must be concerned with teaching the students, positive strategies that appeal to an active participation of the those who take part in the conflict, in order to resolve it. The main objective of the present investigation was to gather exhaustive information about conflict, namely, the type of conflict, it’s nature and different ways to solve it at the 1st grade schools of Navegantges in Benguela. After doing bibliographical review and analysing the studied context, we used a quantitative investigation made through a questionary given to 9 th grade students. Our investigation concluded that school conflict occurs mainly in the playground /field game, and that it has been diminishing. According to Deutsch (1973), in what concerns the origins of the existing conflicts, they are due to the fact that students want to control resources. Relationship/communication conflicts are the most frequent ones (torrego,2003) (insult, physical aggression, threats). Most students approach conflict situations with a compromise and cooperation attitude, and are usually afraid to confide in others for fear of reprisals. Of the inquired students, most of them would like to learn about conflict resolution strategies in order to resolve their own conflicts.pt_PT
dc.description.sponsorshipOrientação: Prof. Doutora Cristina Costa Lobo.pt_PT
dc.identifier.citationBaptista, J. O. (2015). Resolução de conflitos na visão dos alunos da 9ª classe do turno da noite na escola secundária do 1.º ciclo BG-1041 dos navegantes em Benguela: A mediação como alternativa. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/1420.pt_PT
dc.identifier.otherCota: TME 546
dc.identifier.tid201028298pt
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/1420
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherUniversidade Portucalensept_PT
dc.rightsrestricted accesspt_PT
dc.subjectGestão de conflitospt_PT
dc.subjectEscola/Organizaçãopt_PT
dc.subjectCultura/Climapt_PT
dc.subjectLiderança/Gestãopt_PT
dc.subjectMediaçãopt_PT
dc.subjectMediationpt_PT
dc.subjectAdministration of conflitspt_PT
dc.subjectSocial competencept_PT
dc.titleResolução de conflitos na visão dos alunos da 9ª classe do turno da noite na escola secundária do 1.º ciclo BG-1041 dos navegantes em Benguela: A mediação como alternativa.pt_PT
dc.typemaster thesispt_PT
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameMestrado pt_PT
Ficheiros