Ajustamento académico e suporte social: contributos para o bem-estar no Ensino Superior.

dc.contributor.authorFernandes, Susana Santa Marta
dc.date.accessioned2014-08-08T16:29:06Z
dc.date.available2014-08-08T16:29:06Z
dc.date.issued2014-08-08
dc.descriptionOrientação: Prof.ª Doutora Cristina Costa Lobo.pt
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde.
dc.description.abstractO ingresso no Ensino Superior confronta os jovens com várias mudanças e desafios com implicações nos seus níveis de sucesso e de satisfação, quer com a vida em geral, quer com a dimensão académica em particular. Esta etapa, que também corresponde a uma fase de desenvolvimento psicossocial e cognitivo, é influenciada tanto por variáveis pessoais como por variáveis académicas e contextuais. Neste âmbito, através de uma perspetiva sociocognitiva, procura-se através deste estudo analisar os possíveis fatores que estão positivamente associados com um ajustamento bem-sucedido à Universidade, com recurso à administração de um questionário sociodemográfico e três instrumentos adaptados à população portuguesa: a versão reduzida do Questionário de Vivências Académicas de Almeida, Ferreira e Soares (1999), o Questionário de Suporte Social de Pinheiro e Ferreira (2002) e a Escala de satisfação com a Vida de Simões (1992). Os instrumentos utilizados apresentam validade de construtoe caracterizam-se por uma fiabilidade boa ou adequada e estruturas fatoriais interpretáveis, sugerindo assim a sua adequabilidade. Partindo deste enquadramento conceptual realizou-se um estudo transversal, com uma amostra não probabilística de 85 estudantes, maioritariamente do sexo feminino (n=84, 98,8%) e com idades desde os 18 e superiores aos 22 anos, tendo 82,4% dos participantes idades igual ou inferior aos 22 anos. A amostra é composta por estudantes que frequentam o 1º ciclo de estudos em Psicologia (n=40, 47,1%) e Educação Social (n=45, 52,9%) na Universidade Portucalense no ano letivo de 2012/2013, grande parte destes estudantes encontram-se no 3º ano (n=44, 51,8%). Em termos gerais, podemos afirmar que os estudantes da nossa amostra apresentam bons indicadores de ajustamento académico ao Ensino Superior, perceção da satisfação com o suporte disponível e satisfação com a vida em geral. Os resultados sugerem a existência de uma relação estatisticamente significativa entre algumas variáveis sociodemográficas e o ajustamento académico no Ensino Superior, a perceção do número de suporte disponível e a satisfação com a vida. Além disto, permitem infirmar a existência de associação entre a perceção do suporte social e o ajustamento académico ao Ensino Superior, e confirmar parcialmente a associação entre o ajustamento académico bem-sucedido e a satisfação com a vida em geral e entre a perceção do suporte social e a satisfação com a vida em geral dos estudantes.pt
dc.identifier.citationFernandes, S.S.M. (2014). Ajustamento académico e suporte social: contributos para o bem-estar no Ensino Superior. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal.
dc.identifier.tid201169002pt
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/884
dc.language.isoporpt
dc.rightsopen accesspt
dc.subjectDesenvolvimento psicossocialpt
dc.subjectAjustamentopt
dc.subjectEnsino Superiorpt
dc.subjectSuporte socialpt
dc.subjectSatisfação com a vidapt
dc.subjectTMPS
dc.titleAjustamento académico e suporte social: contributos para o bem-estar no Ensino Superior.pt
dc.typemaster thesispt
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameMestrado em Psicologiapt_PT

Ficheiros

Principais
A mostrar 1 - 1 de 1
A carregar...
Miniatura
Nome:
TMPS 31.pdf
Tamanho:
8.5 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format