Parentalidade na sobredotação

dc.contributor.advisorCosta-Lobo, Cristina, orientador científico
dc.contributor.advisorVestena, Carla Blum, orientador científico
dc.contributor.authorConceição, Suzy Pinho Pereira da
dc.date.accessioned2018-01-10T11:04:18Z
dc.date.available2018-01-10T11:04:18Z
dc.date.issued2017-11-10
dc.date.submitted2017-10
dc.description.abstractA família representa o primeiro e o principal contexto de socialização, com enorme impacto no desenvolvimento da criança e nas suas relações interpessoais. Os pais de crianças sobredotadas revelam preocupações parentais relacionadas com o bem-estar e desenvolvimento dos seus filhos. Neste estudo apresentam-se e discutem-se implicações para as práticas psicológicas, em particular para a intervenção em grupo com pais de estudantes sobredotados, sendo que a novidade deste estudo assenta num posicionamento multidisciplinar, recorrendo aos conceitos de bem-estar, qualidade de vida e satisfação com a vida, na qualidade de indicadores da perceção de eficácia que os pais têm sobre o programa de treino parental. Este estudo contribui para sinalizar estratégias de treino parental em pais de estudantes sobredotados, com o objetivo de compreender se o treino parental contribui para a melhoria da qualidade da dinâmica familiar, do bem-estar, dos afetos, da qualidade de vida e da satisfação com a vida, vivenciados pelo seio familiar. A amostra deste estudo é composta por pais de uma criança sobredotada que frequenta uma associação de apoio à sobredotação no norte do país, pais com idades compreendidas entre os 40 e os 45 anos de idade (M= 45.0; DP=.00) que frequentaram, no ano letivo 2016/2017, um programa de treino parental. O presente estudo segue uma metodologia de estudo de caso, tendo sido aplicadas entrevistas semiestruturadas, usados três instrumentos, através dos quais se concretizou a avaliação do bem-estar subjetivo, da qualidade de vida e da satisfação com a vida. As entrevistas e os instrumentos foram usados antes e depois da frequência do programa de treino parental. Os resultados sugerem a existência de uma relação significativa entre o bem-estar, a qualidade de vida e a satisfação com a vida, e a frequência do programa. Além disto, permitem infirmar a existência de associação entre a melhoria da dinâmica familiar e a frequência do programa de treino parental. São discutidos limites e implicações do estudo para a parentalidade na sobredotação.pt_PT
dc.description.abstractThe family represents the first and the main context of socialization, with enormous impact on the development of the child and their interpersonal relationships. Parents of gifted children reveal parental concerns about the well-being and development of their children. This study presents and discusses implications for psychological practices, in particular for group intervention with parents of gifted students, and the novelty of this study is based on a multidisciplinary positioning, using the concepts of well-being, quality of life and satisfaction with life, as indicators of perceived effectiveness that parents have about the parental training program. This study contributes to the signaling of parental training strategies in parents of gifted students, to understand if parental training contributes to the improvement of the quality of family dynamics, well-being, affections, quality of life and satisfaction with life, experienced by the family. The sample of this study is composed of parents of a gifted child attending a gifted support association in the north of the country, parents aged between 40 and 45 (M = 45.0; SD = .00) who attended, in the 2016/2017 school year, a parental training program. The present study follows a methodology of case study, having been applied semistructured interviews, using three instruments, through which the evaluation of subjective well-being, quality of life and satisfaction with life was accomplished. Interviews and instruments were used before and after the frequency of the parental training program. The results suggest a significant relationship between well-being, quality of life and satisfaction with life, and the frequency of the program. In addition, they allow to infer the existence of an association between the improvement of the family dynamics and the frequency of the parental training program. Limitations and implications of the study for parenting in giftedness are discussed.pt_PT
dc.identifier.citationConceição, S. P. P. (2017). Parentalidade na sobredotação. (Dissertação de Mestrado), Universidade Portucalense, Portugal. Disponível no Repositório UPT, http://hdl.handle.net/11328/2056
dc.identifier.tid201752301pt_PT
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11328/2056
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsrestricted accesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectTreino parentalpt_PT
dc.subjectBem-estar subjetivopt_PT
dc.subjectQualidade de vidapt_PT
dc.subjectSobredotaçãopt_PT
dc.subjectParental trainingpt_PT
dc.subjectSubjective well-beingpt_PT
dc.subjectQuality of lifept_PT
dc.subjectGiftedpt_PT
dc.subject.fosPsychologypt_PT
dc.titleParentalidade na sobredotaçãopt_PT
dc.typemaster thesispt_PT
dspace.entity.typePublicationen
thesis.degree.nameMestrado em Psicologia Clínica e da Saúdept_PT
Ficheiros
Principais
A mostrar 1 - 1 de 1
Nome:
TMPS 106.pdf
Tamanho:
2.08 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format