Urrutia, Hernando

A carregar...
Foto do perfil

Endereço de Email

Data de nascimento

Cargo

Último Nome

Urrutia

Primeiro Nome

Hernando

Nome

Hernando Urrutia

Biografia

Hernando José Mejía Urrutia (1964): Professor since 1991, Researcher, Multidisciplinary Artist, Curator, Composer, Cultural Manager and Designer, of Portuguese nationality. Assistant Professor (full time) at DAMG, Universidade Portucalense; Research Coordinator in the Multimedia Area at CIAUD-UPT; Director of the Scientific Committee COLÓQUIO IMAGE PLAY - 2019-2024 (Portugal); Member of the Editorial Board of Editora Dialética (Brazil); Reviewer of Scientific Articles for ROTURA - Revista de Comunicação, Cultura e Artes of CIAC Centro de Investigação em Artes e Comunicação of UAlg Universidade do Algarve | Algarve, (Portugal)nto de Arquitetura e Multimédia Gallaecia. Departamento de Arquitetura e Multimédia Gallaecia.

Projetos de investigação

Unidades organizacionais

Organização
CIAUD-UPT - Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design
O Centro de Investigação Gallaecia é responsável pela investigação e produção científica do DAMG. A equipa tem ganho regularmente financiamento para projetos de investigação, como coordenador ou parceiro, em candidaturas da FCT (projeto SEISMIC-V), programa Cultura 2000 (projeto VerSus) ou da Europa Criativa (projeto 3DPAST). A equipa realiza igualmente, consultoria e prestação de serviços a Municípios, assim como apoio às comunidades nas Juntas de Freguesia e Santa Casa da Misericórdia. Os principais projetos de investigação ganhos e coordenados pela equipa têm sido dedicados sobretudo a património vernáculo, arquitetura de terra, Património Mundial e multimédia. Atualmente, encontram-se em desenvolvimento, os projetos “Versus+: Heritage for People” do programa Europa Criativa, com participação de 4 países (2019-2023); e o projeto “SizaAtlas: Filling the gaps” projeto FCT, coordenado pelo ISCTE, com parceria da FAUP e da UPT (2021-2024). Devido ao desenvolvimento ativo de projetos, de formação e capacitação, de valorização e proteção de património vernáculo e de arquitetura de terra, a equipa foi outorgada, com a Cátedra UNESCO de “Arquitetura de Terra, Desenvolvimento Sustentável e Culturas Construtivas”, da UNITWIN e Chaire UNESCO da CRAterre; e é membro institucional da Rede Ibero-americana PROTERRA de arquitetura e construção com terra.

Resultados da pesquisa

A mostrar 1 - 2 de 2
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    A projeção mural multimédia como formação cultural e democrática no espaço público
    2020-12-22 - Perez, Pilar; Fernandes-Marcos, Adérito; Urrutia, Hernando
    A projeção mural multimédia é hoje comumente utilizada para fins puramente publicitários ou lúdicos, de entretinimento, no âmbito de eventos que convoquem grandes aglomerados de públicos, sendo menos usual os fins culturais e educacionais. Neste artigo vamos apresentar, analisar e discutir o recurso à projeção mural multimédia em espaços públicos, com objetivos educacionais, formação cultural e de interpelação artística, tomando como tema do conteúdo projetado a própria arte contemporânea e o pensamento crítico que lhe está associado. O artigo toma como base de reflexão os cenários de arte experimental do projeto "+ PROJECTION AC - Projeção da arte contemporânea no espaço público” e suas múltiplas instanciações em diversos locais onde a projeção mural multimédia foi colocada em prática.
  • PublicaçãoAcesso Aberto
    Contemporary art as a factor for knowledge generation from video
    2021-10 - Pérez, Pilar; Fernandes-Marcos, Adérito; Urrutia, Hernando
    Neste artigo refletimos acerca do papel da arte con- temporânea quando usada ela própria como tópico para a geração de novo conhecimento, intervenção e criação de pensamento, a partir do vídeo, como meio de difusão e de instanciação artística. O vídeo nas suas diferentes formas de projeção e difusão tem sido um recurso de expressão e intervenção artística na área da média-arte digital, plenamente inserido no campo da estética contemporânea. Uma estética que tem evoluído para abarcar as tecnologias digitais como parte integrante das suas formas de expressão, estabelecendo novas linguagens e paradigmas de conhecimento e fruição, tão am- plos e variados, como a globalização cultural, hoje sinónimo da própria contemporaneidade.